DOBRE SUAS VENDAS COM MENSAGENS

Especialista em vendas através de mensagens dá dicas para duplicar suas vendas com email, whatsapp, messenger e sms

preencha o formulário e receba dicas DE vendas através de mensageNS

  • Escritor
  • Palestrante
  • Blogueiro
  • Marketeiro
  • Anti-guru
  • Leia mais

O que os especialistas dizem...

Anderson Chipak surpreendeu a todos com uma técnica simples de compreender, fácil de executar e capaz de realmente trazer para um empreendedor digital a coisa mais importante de todas: resultados.

João Pedro Rezende
CEO e Fundador da Hotmart
www.Hotmart.com

Gostei muito da técnica do Anderson Chipak. Acredito que ela vai ajudar muita gente que está perdida no mundo das informações do internet marketing e quer gerar resultados de verdade.

Conrado Adolpho
Autor do livro 8 Ps do Marketing Digital
www.8ps.com

A estratégia implementada pelo Anderson Chipak para gerar conversões através de conteúdo é absolutamente fantástica. Um verdadeiro guia prático para rentabilizar o seu tráfego de uma forma eficaz e com resultado garantido.

Paulo Faustino
Co-fundador do Afiliados Brasil
www.AfiliadosBrasil.com.br

Conseguir as primeiras vendas de um produto é sempre uma tarefa muito difícil. Mas, com a técnica do Anderson Chipak, com certeza isso será conquistado por muito mais pessoas.

Camila Porto
Especialista em Facebook
www.camilaporto.com.br

Acompanho o Anderson Chipak há um bom tempo e definitivamente TUDO o que ele ensina realmente funciona. As técnicas criadas por ele são demais! Posso comprovar que dá resultados!

Maicon Rissi
Empreendedor Digital
www.MaiconRissi.com

O Chipak consegue sintetizar os conceitos primordiais para que uma pessoa comum possa começar do zero e ter resultados em curto prazo.

Rodrigo Morais
Especialista em Copywritting

O que os alunos dizem...

Ótimo Curso!! Em português não existe nada parecido, depois desse curso minha visão mudou totalmente sobre criação de posts e artigos para venda. Fazendo agora de forma planejada, estruturada e com muito mais facilidade para criar. Não preciso mais ficar horas pensando no que escrever, com a técnica ensinada no Demolição Digital o post é gerado em pouco tempo e recebendo muito mais audiência. Estou totalmente satisfeito.

Fagner Sá de Souza
Aluno de Anderson Chipak

O Demolição é um curso único. O Anderson Chipak faz um passo-a-passo real com os alunos. As aulas são liberadas semanalmente e os alunos têm que seguir fazendo as tarefas. Não tem como não dar certo. Ele está pegando a pessoa pela mão e ensinando como as coisas funcionam de fato. É fantástico. Pode adquirir sem medo.

André Silva Monte
Aluno de Anderson Chipak

Produto Show e Único no mercado digital. Ensinamentos diferenciados e tarefas precisas para colocar em pratica o ensinado. Recomendo 150%.

Alejandro Salinas
Aluno de Anderson Chipak

VICIANTE! É tudo o que eu posso dizer sobre o Demolição Digital. Anderson Chipak acertou a mão na hora de passar o conteúdo em forma de texto. O conteúdo é bem denso e detalhado, fazendo com que seja muito fácil assimilar tudo. Este treinamento foi um achado e tanto para meu futuro como blogueiro empreendedor.

Alan Bruno Chiapetta
Aluno de Anderson Chipak

O curso é espetacular. Só a didática do Anderson Chipak aliado ao formato em texto das aulas, que facilita seguir os passos, já é um diferencial. Mas depois de ver o conteúdo, que é denso e muito detalhado, não tem como errar. Esse curso eu indico de olho fechado. Vale o investimento.

Mauro Pedrini
Aluno de Anderson Chipak

O curso Demolição Digital simplesmente veio para ficar! Conteúdo extremamente poderoso, onde o Anderson ensina passo a passo o caminho das pedras para o sucesso dos seus projetos online, sem enrolação, onde ele ensina a forma correta de como iniciar e manter seu negócio digital tendo lucros vitalícios, se você assim como eu já fez diversos cursos e já está cansado de gastar tanta grana sem obter resultados expressivos e crescentes, acredite o Demolição Digital é pra você! Parabéns Anderson Chipak pelo curso e muito obrigado por compartilhar seus conhecimentos.

Roberto Lorenzo
Aluno de Anderson Chipak

Generosidade !!! É como defino todo o conteúdo que existe dentro desse curso. Imagine alguém pegar o conhecimento que o levou ao sucesso e sem esconder NADA disponibilizar para outros poderem fazer o mesmo... Foi isso que o Anderson Chipak fez ao nos dá a oportunidade de aprender de verdade como se monta um negócio verdadeiramente sustentável na Internet. Só Posso Dizer Obrigado!!!!!

Andérly Lima
Aluno de Anderson Chipak

Estou muito satisfeito com o curso. Material denso, com a profundidade necessária para quem quer estudar e aprender sobre negócio na internet. Falar do autor é fácil, pois tudo que o Anderson Chipak se propõe a fazer, ele entrega com maestria e competência. Nada melhor do que ter uma pessoa assim como nosso coaching. Eu adotei-o. Abs

Laercio Pacanari
Aluno de Anderson Chipak

De todos os cursos que fiz para aprender a trabalhar como afiliado este e o melhor de todos, a maioria dos cursos possuem muita teoria e nada de pratica, no demolição digital tem muita pratica e só não aprende quem não deseja mesmo aprender.

Edmundo França Ribeiro
Aluno de Anderson Chipak

Escolhendo o estilo de liderança correto para seu negócio

Nesse artigo, vou direto ao ponto: NÃO existe um estilo de liderança correto.

Muitos fatores afetam o tipo de modelo de liderança que funciona para um indivíduo, equipe e/ou organização em particular. Alguns modelos de liderança que trabalham com outras pessoas nem sempre funcionam com a próxima equipe ou empresa.

É importante lembrar que a liderança, bem como qualquer um dos modelos de liderança escolhidos, não é o fim em si – o objetivo é impulsionar uma equipe ou a organização de maneira positiva, promovendo um ambiente em que as partes interessadas sejam motivadas, produtivas, criativas e criando uma maneira de manter essa relevância e continuar inovadora, econômica e geradora de receita.

Liderança verdadeira e eficaz nunca é sobre o título que se possui, ou quais prêmios ou elogios se recebe. Os modelos de liderança têm um impacto muito mais profundo, significativo e significativo na organização; por consequência, os líderes têm um papel importante no desenvolvimento de si mesmos e no das pessoas com quem trabalham. Isso, por sua vez, ajuda a organização a crescer, evoluir e se tornar constantemente uma versão melhor de si mesma.

Aqui estão os 5 modelos de liderança que você encontrará neste artigo:

  1. O autêntico modelo de liderança
  2. Liderança autocrática
  3. Liderança Laissez-Faire
  4. Liderança situacional
  5. Liderança compartilhada

Antes de mais nada: desenvolvendo a mentalidade certa

Modelos de liderança não são estilos de chefiar pessoas ou distribuir ordens. Entrar no processo de escolher entre os vários estilos de liderança existentes (ou melhor ainda, pegar todas as partes boas e criar um estilo exclusivamente seu) significa não apenas entender o que é a liderança, mas também desenvolver uma mentalidade propícia à adaptação dos princípios necessário para realmente se tornar um líder.

O Papa Francisco revolucionou a maneira como as pessoas vêem a Igreja Católica Romana, e uma parte significativa disso é devido ao seu estilo de liderança. Ele mesmo diz que uma das “doenças de liderança” mais prevalentes é “pensar que somos imortais, imunes ou absolutamente indispensáveis”. Um aspecto importante da liderança, independentemente de qual modelo de liderança você escolher, é sempre manter a capacidade de faça uma avaliação objetiva de si mesmo e encontrar pontos para melhoria. E acredite, sempre haverá maneiras de ser melhor no que você faz. O Papa Francisco chama uma equipe de liderança que é incapaz de ser autocrítica de “corpo doente”. Nenhuma palavra mais verdadeira foi dita (independentemente de sua religião), porque, repetidas vezes, “líderes” que se apaixonam por suas próprias imagens caem e caem com força – muitas vezes trazendo consigo as outras almas infelizes e inocentes da empresa.

Ter a mentalidade certa também significa que a liderança pode ser aprendida. O lendário técnico do Green Bay Packers Vince Lombardi diz que as pessoas não saem do útero já equipadas com as habilidades necessárias para serem bons líderes – é preciso muito trabalho e esforço para se tornar um bom líder.

Novamente, a mentalidade de uma pessoa desempenha um papel importante nisso. Se você não mudar sua mente para seguir um modelo que já existe ou criar seu próprio modelo, fará tentativas em vão. E o pior, sua equipe verá a frustração estampada em seu rosto.

É importante perceber que os líderes definem o padrão para toda a organização. Eles inspiram e motivam outras partes interessadas – na maioria das vezes, bons líderes estimulam as pessoas a fazer o que é exigido delas, e até vão além disso, sem dar ordens ou mandar as pessoas ao redor. Eles dão o exemplo que todos seguem organicamente e naturalmente.

A escolha do modelo de liderança certo permite que os líderes vejam o quadro geral e determinem qual curso de ação pode causar o maior impacto positivo na organização. Certa vez um renomado líder americano disse : “Um líder é aquele que não apenas segue um caminho, mas que mostra o caminho para seus liderados”.

Uma vez estabelecidas as bases para uma boa liderança, é nisso que vamos nos basear daqui para frente.

Novamente, não há um modelo ou estilo de liderança certo. Depende de fatores como a cultura da empresa, a natureza e a disposição da pessoa que lidera, o tipo de partes interessadas envolvidas e assim por diante. E não se desespere se uma maneira não funcionar de uma só vez – encontrar o modelo certo leva tempo, paciência e esforço.

O autêntico modelo de liderança

Líderes autênticos têm a ver com sinceridade. Eles estão cientes dos valores que possuem e se esforçam para refletir esses valores na maneira como falam, agem e lideram.

Permanecer fiel a esses valores expressa um senso de autenticidade e genuinidade. Isso, por sua vez, aumenta a credibilidade desses líderes e os torna confiáveis ​​aos olhos das pessoas que trabalham para eles e das pessoas para quem trabalham.

O autêntico modelo de liderança é caracterizado por quatro coisas: autoconsciência, transparência relacional, processamento equilibrado e perspectiva moral internalizada.

  • Autoconsciência significa que o líder conhece e entende seus pontos fortes e fracos, age e toma decisões em conformidade. Autoconsciência também significa que líderes autênticos geralmente percebem a profundidade do impacto que suas interações e decisões têm sobre uma equipe ou sobre a organização. Além disso, quanto mais o líder aprende e progride, mais se torna consciente.
  • A transparência relacional indica que esse tipo de líder será muito mais um livro aberto para as pessoas com quem ele trabalha. Eles são mais abertos com seus sentimentos e mais dispostos a conversar e entender melhor as pessoas com quem trabalham e as situações em que se encontram.
  • O processamento equilibrado refere-se à objetividade que o líder adota como uma lente para olhar em tudo – não há política, preconceito ou apego emocional no escritório. Isso significa que dados e métricas são o rei, e líderes autênticos não têm vergonha de usar esse tipo de informação objetiva para tomar uma decisão sobre algo.
  • Finalmente, a perspectiva moral internalizada significa que, com base na autoconsciência do líder sobre seus valores e na necessidade de agir de maneira a refletir esses princípios, o líder efetivamente se regula e geralmente não é afetado pelas pressões sociais ou de grupo.

Entre os modelos de liderança, a liderança autêntica é vantajosa no sentido de que há um nível mais alto de confiança e respeito entre um grupo ou organização, e os líderes autênticos geralmente têm menos problemas para fazer as coisas – mesmo em situações desafiadoras – devido a esse relacionamento harmonioso.

Liderança autocrática

No modelo de liderança autocrática, trata-se de uma cadeia de comando e instruções de cima para baixo.

Há pouca colaboração e a tomada de decisões é amplamente ditada pelas pessoas no topo, que têm todo o poder e autoridade no grupo ou organização. O resto da equipe pode ou não dar sua própria opinião, mas a decisão final sempre será do líder, independentemente.

O dever da equipe é implementar as escolhas e decisões de seu líder.

Embora isso possa parecer um modelo ruim, funciona e pode ser realmente eficaz, dependendo da organização.

Por exemplo…

Em situações em que decisões importantes precisam ser tomadas com rapidez e frequência, a entrada de outras pessoas pode se tornar um desperdício de tempo. A rigidez do modelo autocrático também costuma gerar uma supervisão muito mais rigorosa, que pode ser produtiva e rentável para a empresa.

Liderança Laissez-Faire

É o oposto da liderança autocrática.

Aqui, o papel e a supervisão do líder são mínimos, e ele depende muito mais dos membros da equipe para exercer suas próprias iniciativas e desempenhar um papel maior no processo de tomada de decisão.

É um estilo muito descontraído, mas em um ambiente onde abundam pessoas talentosas e criativas, esse tipo de modelo de liderança pode ser muito bem-sucedido.

Desde que a equipe seja guiada por vários princípios básicos, a implantação de um modelo de liderança laissez-faire incentiva um nível muito mais alto de criatividade e liberdade, algo de que muitas partes interessadas e funcionários desfrutam.

Isso os motivará ainda mais a produzir resultados de qualidade e estimular a inovação e a criatividade. Isso, por sua vez, faz com que a empresa cresça potencialmente muito mais rapidamente, pois muitas pessoas contribuem para o esforço.

Liderança situacional

Na liderança situacional, o foco está no nível atual de funcionários e funcionários – sua capacidade de realizar e executar efetivamente determinadas tarefas.

Aqui, o líder tem uma percepção muito melhor das capacidades das pessoas que trabalham para eles. Isso significa que os prazos e as expectativas de trabalho são muito mais realistas, e os trabalhadores sentem melhor que seu líder pode se relacionar com eles.

Uma grande vantagem da liderança situacional é que os líderes serão incentivados não apenas a melhorar suas próprias habilidades, mas também a lançar iniciativas que também melhorarão as capacidades e o conhecimento dos funcionários comuns.

Como resultado, o conjunto de talentos da empresa aumenta, o que significa uma melhor chance de continuar a evoluir a organização para atender às necessidades atuais e manter-se a par das últimas tendências e desafios.

Líderes situacionais são bons para o crescimento de uma organização como um todo.

Liderança Compartilhada

No modelo de liderança compartilhada, poder e autoridade são investidos em um grupo, e não em um único indivíduo.

A liderança compartilhada é muito mais flexível e pode suportar melhor mudanças repentinas na estrutura organizacional. Esse tipo de modelo de liderança também promove um forte espírito de colaboração e cooperação entre os membros da organização, geralmente tornando os funcionários muito mais motivados para trabalhar e ser produtivos.

Liderança compartilhada também significa que um gerente não precisa se expandir muito – existem tomadores de decisão adequados para todas as etapas principais ou parte do fluxo de trabalho, garantindo um controle de qualidade muito aprimorado.

Também há muito mais liberdade (sem mencionar espaço para respirar) na organização de que os funcionários são muito mais inclinados e incentivados a praticar e aplicar sua criatividade, resultando não em resultados de qualidade, mas também em um processo e fluxo de trabalho melhores e mais eficientes.

Escolhe e personalize

O melhor modelo, sem sombra de dúvidas, é o personalizado.

Vou te dar a formula mágica. Faça o seguinte:

  1. Escolha um dos modelos acima, aquele que mais lhe agradar.
  2. Faça o planejamento de como você poderia aplica-lo em sua empresa.
  3. Deixe todas as pessoas cientes de que isso é um teste.
  4. Faça os ajustes, de acordo com o seu filling, com seu sexto sentido, ou a maneira como você achar melhor.
  5. Anote tudo, como se fosse criar um manual de instruções.
  6. Implemente suas observações e monte o seu próprio modelo.

Essa é a melhor maneira de encontrar um modelo ideal para você.

Na verdade, você encontra um modelo inicial para seguir, mas no final das contas fica com seu próprio modelo, aquele que reflete quem você realmente é.

Essa é a formula mágica e que funciona há anos com os maiores líderes de todo o mundo.